SANTANA REVISITADO POR ELE MESMO

21 maio, 2016
É inegável a originalidade do registro da guitarra de Carlos Santana, uma marca que se faz evidente desde sua apresentação no festival de Woodstock e que se consolidou nos extraordinários primeiros álbuns de sua discografia – Santana (1969), Abraxas (1970) e Santana III (1971).
A época foi um momento de intensa explosão criativa, muito influenciada pela cultura do jazz que se unia com a energia do rock e a psicodelia fazendo emergir uma nova identidade musical que se desenvolveria por toda a década seguinte, transformando a música em surpreendentes viagens sonoras.

Desde o lançamento do álbum III, a música de Santana se transformou, se afastou do experimentalismo e se aproximou do pop e da música comercial, mas a assinatura de sua guitarra sempre esteve presente.
Passados 45 anos do lançamento de III, ele nos surpreende com Santana IV, trazendo de volta os músicos dos primeiros álbuns como o tecladista e vocalista Gregg Rolie, o baterista Michael Shrieve, o percussionista Mike Carabello e o guitarrista Neal Schon, este ainda muito jovem na época e que viria a participar também do álbum Caravanserai (1973).
A ideia desse encontro surgiu por iniciativa de Neal, que sugeriu ao líder que gravassem algo juntos, o que os levou a chamarem os amigos que participaram da sessões iniciais da época e rotularem o novo trabalho como sequência do último álbum gravado em 1973.
Lógico que, quase meio século depois, a textura do som desses caras carregaram diversas influências e nuances, mas ainda percebe-se que o romantismo criativo e lisérgico das improvisações ainda corre muito forte nas veias. 
Santana IV traz 16 composições incorporando todos os elementos que predominaram na música de Santana por todo esse tempo – os ritmos latinos, as pontuações vocais, muita percussão e muito improviso. Os fãs vão perceber muito do velho Santana e a energia chicana do timbre da sua guitarra.
A formação atual traz ainda Benny Rietveld no baixo, Karl Perazzo na percussão e Ronald Isley nas vozes.



www.santana.com/

BLUES MUSIC AWARDS 2016

07 maio, 2016
Blues Music Awards 2016
Mais uma edição do Blues Music Awards, que chega ao número 37 celebrando o blues e homenageando os artistas que promoveram o estilo ao longo do último ano.
Nossa maior expectativa girava em torno da nomeação da Igor Prado Band, concorrendo pela primeira vez na categoria de revelação do blues com o álbum “Way Down South”. Não foi dessa vez que o prêmio veio na bagagem, mas só pelo fato de Igor prado, Rodrigo Mantovani e Yuri Prado estarem lá já é motivo de muito orgulho para nós. Igor é, sem dúvida alguma, nossa maior referência do blues mundo afora.

Entre os destaques dessa edição, Buddy Guy que, aos 79 anos, levou o prêmio de melhor álbum do ano e melhor disco de blues contemporâneo com “Born to Play Guitar”; Walter Trout, que recuperou-se de um transplante de fígado foi outro grande vencedor nas categorias de melhor disco de rock-blues e melhor canção pelo disco “Battle Scars”. Na linha do soul-blues, Otis Clay destacou-se como artista e disco com “This Time for Real”; e Allen Toussaint, que nos deixou recentemente, homenageado com o prêmio Pinetop Perkins Piano Player of the Year.

Confira os premiados –

Acoustic Album: The Acoustic Blues & Roots of Duke Robillard - Duke Robillard
Acoustic Artist: Doug MacLeod
Album: Born to Play Guitar - Buddy Guy
B.B. King Entertainer: Victor Wainwright
Band: Victor Wainwright & the Wild Roots
Best New Artist Album: The Mississippi Blues Child - Mr. Sipp
Contemporary Blues Album: Born to Play Guitar - Buddy Guy
Contemporary Blues Female Artist: Shemekia Copeland
Contemporary Blues Male Artist: Joe Louis Walker
Historical: Buzzin’ the Blues by Slim Harpo (Bear Family Records)
Instrumentalist-Bass: Lisa Mann
Instrumentalist-Drums: Cedric Burnside
Instrumentalist-Guitar: Sonny Landreth
Instrumentalist-Harmonica: Kim Wilson
Instrumentalist-Horn: Terry Hanck
Koko Taylor Award: Ruthie Foster
Pinetop Perkins Piano Player: Allen Toussaint
Rock Blues Album: Battle Scars - Walter Trout
Song: Gonna Live Again - Walter Trout
Soul Blues Album: This Time for Real - Billy Price & Otis Clay
Soul Blues Female Artist: Bettye LaVette
Soul Blues Male Artist: Otis Clay
Traditional Blues Album: Descendants of Hill Country - Cedric Burnside Project
Traditional Blues Male Artist: John Primer

www.blues.org